as horas extraordinárias

«bem fiz em ter por necessárias as horas extraordinárias.», sérgio godinho

Archive for the ‘vendas’ Category

é uma mania que eu tenho.

leave a comment »

Desconfio sempre de um livro que, revisto nesta década, fala no futuro do marketing baseando-se na premissa que o tamagotchi — sim, o brinquedo electrónico que fez furor em 1996 — é um gadget.
Desconfio. É uma mania que eu tenho.

[ Vídeo: “Tamagotchi”, anúncio original ao modelo “Angel”]

Nota: serei só eu que me lembro da brilhante frase publicitária do anúncio — “senão for da Bandai, não é o autêntico”?

Written by Cláudio Vieira Alves

12/12/2011 at 08:14

Publicado em vídeo, vendas

Tagged with , ,

a publicidade de natal é coisa que me maça.

leave a comment »

Mas, não tinha que ser assim. E há uma série de marcas que sabem que não tem que ser assim. Sim, Popota, vê este anúncio e leva isto como lição.

Mas, não digas que vens daqui. Diz, antes, que a John Lewis é que sabe.

[ Vídeo: Anúncio de Natal, por John Lewis ]

Written by Cláudio Vieira Alves

08/12/2011 at 09:32

Publicado em vídeo, vendas

Tagged with , , , ,

um vídeo por dia, nem sabe o bem que lhe fazia. #39

leave a comment »

Em tempos escrevi aqui que um anúncio da Coca-Cola é sempre um anúncio da Coca-Cola. Reformulo, sem perder o misto de cliché com verdade la paliciana: todo o marketing da Coca-Cola é sempre uma lição de marketing. É ver este exemplo, recente e em solo nacional, que foi hoje publicado.

E mais podia dizer. Mas, não digo. Porquê? Porque posso.

[ “Carteira da Rivalidade”, por Coca-Cola ]

Written by Cláudio Vieira Alves

27/11/2011 at 18:29

jobs, o homem que sabia demasiado e pensava diferente.

with 3 comments

Steve Jobs (1955-2011)

Para mim: assinalável como revolucionário na abordagem ao mundo digital, principal inspirador da evolução tecnológica, notável criativo na renovação do marketing e a minha principal referência como vendedor de emoções.

Provavelmente, nem sempre o soubemos — e é o tempo que tratará de levar o seu impacto na história até aos livros —, mas Steve Jobs foi um desses homens que, por pensar diferente, mudou o mundo.

[ Vídeo: “Think different”, anúncio da Apple Computers de 1997 ]

Written by Cláudio Vieira Alves

06/10/2011 at 01:13

um vídeo por dia, nem sabe o bem que lhe fazia. #36

leave a comment »

A publicidade televisiva, um dos canais de comunicação instituídos para o marketing, apresenta demasiadas vezes factos deturpados e manipulados para que o produto a sugerir ao consumidor se apresente como a melhor alternativa. É assim das pastas de dentes até às pastilhas anti-calcário e aos detergentes de louça. No caso da publicidade institucional, na maioria dos casos, a originalidade é pior ou nem existe — pelo que somos francamente convidados a fugir desses spots.

Contudo, nem sempre tem que ser assim. Tanto que, perante factos negativos e maus resultados que são conhecidos do grande público, a Topper — uma marca brasileira de produtos de desporto — pega nos resultados fracos de rugby no Brasil, no torneio sul-americano, e associa-os com humor a um bom exemplo de publicidade. O humor é, como todos os consumidores o percebem, uma das mais velhas fórmulas da publicidade que, quando bem feito, resulta na perfeição.

Abaixo. É espreitar estes 3 anúncios compilados num só vídeo.

[ Vídeo: “Rugby. Isso ainda vai ser grande no Brasil”, por Topler ]

Written by Cláudio Vieira Alves

14/03/2011 at 14:03

trabalhos do arco da velha.

with 4 comments

Há uns anos atrás, em plenas noitadas de dito estudo, as visitas que, em grupo se faziam, às máquinas multibanco ou máquinas de vending eram o pico da noite. Eram, por isso, rituais repetidos várias vezes durante a noite e sobre qualquer pretexto. Na altura, gostávamos de acreditar que, por trás dessas máquinas que toda a gente acreditava serem automáticas, trabalhavam, na realidade, pessoas. Ora, claro, mesmo depois dessa piada  ser batida, funcionava sempre para acrescentar pitadas de criatividade e pormenores sórdidos às profissões dessas pessoas que chegamos a jurar, quando nos cruzávamos com desconhecidos pelos corredores da Faculdade, serem as ocupações profissionais de alguns dos nossos familiares. Isto porque, a alternativa a vender estas histórias era ter de regressar ao estudo.

Não deixa de, neste contexto, ser curioso ver as imagens da nova campanha publicitária da JobsInTown (uma agência de recrutamento alemã) que, sob o slogan “A vida é demasiado curta para teres o emprego errado” acerta na mouche com esta campanha de marketing e me faz relembrar, precisamente, esses pormenores sórdidos que inventávamos nas noites de desespero em que era suposto estudar.

 

Algumas imagens da campanha da JobsInTown.

Os criativos por trás serão claro, provavelmente, gente tão criativa quanto perturbada, como eu e os restantes o éramos, durante a Faculdade.

Written by Cláudio Vieira Alves

18/02/2011 at 08:47

um vídeo por dia, nem sabe o bem que lhe fazia. #32

with one comment

É ver. Que um anúncio da Coca-Cola é sempre um anúncio da Coca-Cola.

E este, baseado em estatística de 2010, acaba por exibir números interessantes. Ainda, ao estabelecer uma comparação — mesmo que manipulada —, acaba por fazer sorrir, entreter e gerar um processo de identificação do público-alvo com a marca.

Há (boa) publicidade, como este é um exemplo, e depois há o resto: barulho que é resultado de péssimas estratégias.

[ Vídeo: “Razões para crer”, por Coca-Cola ]

Written by Cláudio Vieira Alves

11/02/2011 at 12:48