as horas extraordinárias

«bem fiz em ter por necessárias as horas extraordinárias.», sérgio godinho

na minha rua* cabe o barulho de bandeiras, vómitos e meia-dúzia de terços.

with one comment

Na minha rua:

1) Tive o cortejo da Queima das Fitas há uma semana.

Resultado: ouvia-se cair o vómito (daquele instruído e académico) mesmo à porta de casa.

2) Tive os festejos do Benfica no fim-de-semana passado.

Resultado: pancadaria da grossa e buzinadelas noite dentro.

3) Tenho as preparações para receber o Papa, desde há 4 dias, (quase) 24 sobre 24 horas a decorrer aqui ao lado.

Preparações silenciosas. Minuciosas. Uma máquina eficaz levanta, da noite para o dia, estruturas que nunca pensei serem possíveis de nascer em plena Avenida.

Resultado: sinto tudo à volta tão religioso e de um silêncio que — diz quem já lá esteve — é digno da paz dos céus. De tal forma que, no meu leitor de CD, só me dá vontade de pôr a rodar o Padre Borga em versão Pan Pipe.

Mas, como tal ainda não foi inventado — e é apenas por isso que não tenho tal disco —, fico-me por Anaquim. *”Na minha Rua”. (E dá para ouvir aqui.)

Anúncios

Written by Cláudio Vieira Alves

12/05/2010 às 22:53

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s