as horas extraordinárias

«bem fiz em ter por necessárias as horas extraordinárias.», sérgio godinho

um vídeo por dia, nem sabe o bem que lhe fazia. #18

leave a comment »

Os tempos de desemprego são díficeis, mas os tempos de mal-empregado são, por tradição, igualmente complicados. Aliás, as estatísticas apontam, desde 2003, que 85% das pessoas profissionalmente activas dizem mal do trabalho que têm e que, todas estas pessoas, desejavam mudar de funções. Alguns especialistas da área dos recursos humanos indicam que, durante toda a vida, devemos mudar de emprego, pelo menos, umas 5 vezes. Eu já ultrapassei esta quota, mas ainda assim questiono-me, neste enquadramento e perante estes dois factores: qual será a altura adequada para mudar de emprego e quais os motivos que deverão levar um indivíduo a fazê-lo?

Sejamos honestos: com flexisegurança — ou com o que quer que seja — a realidade é que (ainda) não trocamos de empregos como trocamos de meias, e é difícil descobrir quando, e se, o devemos fazer. Qual é afinal a regra?

A internet ajuda na procura desta resposta. Este vídeo, como regra, é um dos muitos contributos.

[ Vídeo: “CareerBuilder.com”, anúncio no Super Bowl 2009 ]

Anúncios

Written by Cláudio Vieira Alves

26/01/2010 às 21:03

Publicado em um vídeo por dia

Tagged with , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s