as horas extraordinárias

«bem fiz em ter por necessárias as horas extraordinárias.», sérgio godinho

skunk anansie, em versão best of, voltam aos coliseus em 2009.

leave a comment »

Os Skunk Anansie formaram-se em 1994 e – apesar da saída do baterista original, Robbie France, nos seus primeiros passos musicais – estiveram juntos até 2001. Foram, e são, reconhecidos como uma das principais bandas de rock britânico e ao longo desses anos editaram 3 importantes álbuns de rock alternativo. O rock deles afirmando-se explosivo e orgulhosamente carregado de raiva consistiu numa abordagem simultaneamente feminista e racista. Se, de diferentes formas, a fórmula do rock tocado pelo metal se encontra nestes álbuns, noutra perspectiva, os Skunk Anansie foram das bandas onde os inventos criativos da electrónica e do processamento de efeitos de um baixo (tocado e reinventado por Cass Lewis) melhor se harmonizam com a fórmula base e o compasso quaternário sujo do rock.

Skin, vocalista dos Skunk Anansie.

Skin, vocalista dos Skunk Anansie.

Posteriormente ao rompimento com a banda, a vocalista e líder Skin – de uma voz aguda, com muita personalidade e fortemente reconhecível por todos os adeptos de diferentes quadrantes musicais – ainda procurou traçar o seu caminho de um modo solitário. Porém, acabou por viver durante estes últimos anos na sombra dos Skunk Anansie e mesmo nas suas prestações ao vivo – onde sempre teve uma tendência para desafinar – era ao recordar as músicas da banda de “Charlie Big Potato” que conseguia obter uma plateia vibrante. Apesar dos seus desafinos, honra lhe seja feita, é notável a forma explosiva e viva como Skin vive o palco e consegue transportar a sua audiência para o que nele se passa.

Actualmente, aproveitando o lançamento de um “Greatest Hits” e de um revivalismo dos anos 90 que tem feito diversas bandas reunírem-se (Guano Apes, Limp Bizkit, etc), os Skunk Anansie voltam a juntar-se partilhando as mesmas intenções musicais e unidos em torno da mesma banda que os viu crescer e ganhar notoriedade como músicos. Espera-se que, actualmente, possuam a mesma criatividade de outrora e que permaneçam movidos por o politicamente incorrecto ao invés de, apenas, as comuns e fatais aspirações financeiras.

Nesta digressão da colectânea de sucessos poderemos comprovar a sua forma e conteúdo pois os Skunk Anansie passarão, também, por Portugal nos dias 3 e 4 de Novembro de 2009, pelos Coliseus de Lisboa e do Porto, respectivamente. Os ingressos custam entre € 28 e € 34 e já estão disponíveis para aquisição.

Recorde-se como um bom exemplo (um dos muitos possíveis!) da electrónica suja dos Skunk Anansie  o tema “Twisted (Everyday Hurts)”, do segundo álbum “Stoosh” de 1996.

[ Vídeo: “Twisted (Everyday Hurts)”, por Skunk Anansie ]

Anúncios

Written by Cláudio Vieira Alves

28/05/2009 às 13:27

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s