as horas extraordinárias

«bem fiz em ter por necessárias as horas extraordinárias.», sérgio godinho

há qualquer coisa de transformista em manuela ferreira leite?

with 3 comments

Se bem me recordo foi Manuela Ferreira Leite, ao longo da sua vida política que conta com diversas funções que:

(1) Ocupou o cargo de Ministra da Educação, no início dos anos 90 – tendo despedido 10,000 trabalhadores naquele que foi o maior despedimento colectivo de sempre
(2) Foi Ministra das Finanças, com sucessivas trapalhadas – misturando receitas extraordinárias, privatização do património público para, finalmente, encobrir e vender um deficit de 2,8% que, na realidade, nunca o foi, sem ser na cabeça de Durão Barroso.

Surge, actualmente, na pessoa de Manuela Ferreira Leite, líder ausente de um Partido Social Democrata. Partido, esse, constituído por deputados que não estão virados para aparecer no Parlamento, personagens como Valentim Loureiro, Alberto João Jardim e, ainda, Pedro Santana Lopes candidato à Câmara de Lisboa que é enxovalhado por metade do Partido e que obriga Pacheco Pereira a mudar de círculo eleitoral.

É este o retrato, mais floreado que consigo fazer,  da casa que Manuela Ferreira Leite gere, actualmente.

Manuela Ferreira Leite e Pedro Santana Lopes

Manuela Ferreira Leite e Pedro Santana Lopes

Acreditem-me, é neste contexto, a mesma Manuela Ferreira Leite – que procurou mostrar uma imagem de rigor em governos que nunca foram rigorosos e com a presente má liderança de um partido que tem igual responsabilidade na construção do actual cenário nacional – que responsabiliza a actual crise, apenas, por opções do actual executivo socialista (conforme post anterior).

Questiono-me se, alguém acredita que, Manuela Ferreira Leite poderá vencer umas eleições num barco que perdeu o rumo há muito tempo?

Anúncios

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Bem vistas as coisas esta espécie de Salazar de saias, faz jus à sua marca de “rigor” (leia-se vocação para tiranete) ao querer sspender a democracia. Seria apenas uma ironia ? Ou disse o que lhe ia na alma ? Uma coisa é certa com este seu currículo a democracia depressa seria uma democrácia, que rima bem com falácia.Isto para além do tal “rigor” de finanças, orçamental, nos pôr muito mal ou de modo igual ao da socrática criatura. Costumo dar à Manuela um outro título que à personagem se ajusta: SANTA VIRGEM PADROEIRA DOS FALIDOS.
    Fernando A.C. Rocha

    Fernando A.Costa Rocha

    13/03/2009 at 11:49

  2. Obrigado pela menção. Já me não recordava bem do teor deste meu comentário, que me saíu feliz. Eu nutro pela Senhora em questão (desde há muito) uma espécie de “ódio de estimação”, por ter como governante (Sec. Est. do Orçamento, Ministra da Educação e Ministra das Finanças) em várias épocas um desastre. Especialista em malfeitorias aos cidadãos, é uma autêntica encarnação da desgraça; mas a criatura que temos governando e a que M.F.Leite quer ser alternativa é uma “joia” de igual quilate, ainda que agora, como um camaleão, disfarce.

    Fernando A.Costa Rocha

    14/04/2009 at 00:18


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s