as horas extraordinárias

«bem fiz em ter por necessárias as horas extraordinárias.», sérgio godinho

a minha vida dava um jingle. #02

leave a comment »

Ruborizada a face do calor social, procuro com olhos bem dispostos uns outros compreensivos e vivos da alegria natural de um mais-que-sobreviver.

Sempre a presença de alguém de olhar vazio e celibatário de vida – trocando a alegria natural por uma outra alegria artificial, estudada e social. “Isto deve fazer pior à alma que o colesterol às minhas veias”, penso-o, na certeza de não fazer ideia de quanto colesterol serei portador.

Arranca a música, e berro, pois: «Deixa eu brincar de ser feliz, deixa eu pintar o meu nariz…».

[ “Todo o Carnaval tem seu fim”, por Los Hermanos ]

Anúncios

Written by Cláudio Vieira Alves

22/02/2009 às 21:30

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s